Como acelerar o metabolismo


COMPARTILHE AGORA MESMO
Como acelerar o metabolismo
Avalie este post

Procurando perder peso, queimar aquelas gordurinhas sobressalentes (os famosos “pneuzinhos”) ou simplesmente deixar a sua saúde em dia? Pois bem, é importante saber que a perda de peso não depende de dietas malucas ou de jejuns perigosos. Para queimar as calorias, você deve ir além de simplesmente controlar as que você ingere, buscando entender a velocidade em que funciona o seu metabolismo, isto é, a rapidez e a forma com que o seu organismo converte essas calorias em energia. Com um metabolismo mais rápido, você poderá perder as gorduras que te irritam tanto, transformando-as em massa muscular. Pois é nos músculos que ocorre o maior e mais rápido gasto calórico do corpo.

Tendo isso em mente, juntamos neste texto algumas dicas para você acelerar o seu metabolismo e colocar os números da balança em dia!

o que é metabolismo

Alimentação 

Carboidratos

 

O primeiro passo está em regular a sua dieta. Os carboidratos, que são a principal fonte de energia para os músculos, são essenciais para um metabolismo acelerado. Priorize os carboidratos de baixo índice glicêmico, pois eles ajudam a estabilizar os níveis de insulina do corpo, controlando também os níveis de glicose no sangue e, por consequência, aliviando a fome por mais tempo. Exemplos de alimentos assim são grãos integrais, legumes, frutas e verduras, que, por ter um nível maior de fibras do que de gorduras, levam mais tempo para serem digeridos, mantendo o metabolismo ativo. Por outro lado, devem ser evitados os carboidratos refinados, que costumam perder no processo de refinamento suas principais fibras, substituídas por açúcar e aditivos, os quais são digeridos mais rapidamente e fazendo a fome voltar mais rápido, retardando o metabolismo.

 

Proteínas

 

As proteínas, por seu turno, ajudam na formação dos músculos e tornam a digestão dos carboidratos mais lenta. Procure dar preferência às proteínas mais magras, como lagarto, patinho, rosbife, peixe, frango, ricota, queijo cottage, ovo e alimentos de soja.

 

Gorduras

 

Igualmente fundamentais para o metabolismo, as gorduras facilitam o processo de digestão dos carboidratos, tornando-a mais lenta e contribuindo para uma distribuição mais uniforme da energia a ser gasta pelo organismo. Existem dois tipos de gorduras: as benéficas (que ajudam a purificar as artérias sanguíneas e são encontradas em alimentos como castanha-do-pará, de caju, amêndoa, amendoim, nozes, pinhão, pistache, azeite de oliva, abacate e sementes de abóbora, gergelim e girassol) e as maléficas (que podem entupir as artérias e causar graves danos, sendo encontradas em alimentos como manteiga, creme de chantilly, bacon, linguiça e margarina).

 

Refeições

 

O ideal é fazer mais refeições e em menores proporções durante o dia. Fornecendo o organismo com alimentos frequentemente, não haverá a necessidade dele economizar as calorias e fazer estoque de “pneuzinhos”. Com o tempo, a satisfação da fome será alcançada com porções cada vez menores de alimentos. A barriga encolhe e a ingestão calórica cai, tornando o metabolismo mais acelerado e ativo. As perdas de peso podem chegar a até 2 quilos por mês.

como acelerar o metabolismo

Hidratação

 

Outra dica importante é se hidratar bem. Antes de cada refeição, procure tomar 1 ou 2 copos de água. Ademais, pausas para a hidratação do durante o dia são um meio comprovado de acelerar o metabolismo. A hidratação fornece uma sensação de maior energia. O recomendado por nutricionistas é consumir metade do peso corporal em onças líquidas (por exemplo, uma pessoa de 68 quilos deve consumir em média 2,2 litros de água por dia).

 

Movimente o seu corpo constantemente

 

O movimento constante do corpo, desde os aparentemente mais insignificantes, como mexer as pernas quando sentado, subir escadas correndo ou andar enquanto fala no telefone, é um ótimo ganho na aceleração do metabolismo. Pesquisas demonstram que todos esses movimentos em conjunto podem levar a uma queima de até 350 calorias por dia. Além disso, esses movimentos também são atividades termogênicas, isto é, geram calor, e assim contribuem para o equilíbrio da temperatura corporal.

 

Tome café ou chá verde

 

O café é um bebida muito boa para acelerar a atividade do sistema nervoso central e, por extensão, de todo o metabolismo do corpo. Além disso, também é uma fonte rica em antioxidantes, que fazem bem à saúde. Estudos indicam que, por um lado, o café aumenta os níveis energéticos do corpo durante exercícios, ajudando a manter o esforço por mais tempo e, assim, queimar mais calorias, e, por outro, há benefícios em ingerir a bebida mesmo depois do exercício, vez que a cafeína aumenta consideravelmente o glicogênio dos músculos, contribuindo, portanto, para uma reposição mais rápida da energia corporal.

Ou então, caso você já beba uma quantidade considerável de café, procura trocar uma dessas xícaras de café por uma de chá verde. Essa bebida é ainda mais rica em antioxidantes (as catequinas) do que o café. Estudos apontam que o consumo de chá verde sem açúcar pode aumentar a queima de calorias em até 100 calorias por dia. O chá verde feito na hora é mais recomendado do que o industrializados, e a adição de açúcar ou de adoçantes é contraindicada.

 

Ria mais

 

Sim, procure dar mais risadas! Conforme estudo recente do International Journal of Obesity (“Jornal Internacional da Obesidade”, em tradução livre), há um aumento do gasto de energia e dos batimentos cardíacos após uma risada genuína, o que pode levar a uma queima de 10 a 40 calorias apenas alguns minutos após a risada.

 

Tempere sua comida com pimentas

 

Procure adquirir um gosto por comidas apimentadas, priorizando as pimentas ao sal. As pimentas exercem um papel importante na aceleração do metabolismo, devido à presença de uma substância conhecida como capsaicina. Esta substância tem efeito termogênico, o que pode levar a uma queima de até 90 calorias após a refeição. Contudo, a dose deve ser alta para atingir esse efeito: você deve gostar da sua comida caliente!

 

Deixe o celular de lado

 

De acordo com um estudo da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, a exposição à luz artificial provinda de aparatos tecnológicos, como televisão, tablet e smartphone, antes e depois do jantar, teve o efeito de aumentar a fome das pessoas que participaram do estudo, tendo um grande impacto no metabolismo da glucose. Apesar de a ligação entre apetite e luz artificial não estar totalmente comprovada ou justificada, outras pesquisas indicam que evitar distrações durante as refeições contribui para controlar o tamanho das porções ingeridas.

 

Deixe uma resposta