Amoxicilina – O que é e serve para que?


COMPARTILHE AGORA MESMO
Amoxicilina – O que é e serve para que?
Avalie este post

No mercado farmacológico, existem diversas opções de composição de amoxicilina e outras substâncias, a fim de tratar doenças específicas e complexas. Vamos conhecer algumas delas e para que servem.

Amoxicilina com clavulanato

A amoxicilina com clavulanato, é um medicamento de uso oral, para adultos e crianças a partir dos dois meses de idade. Sua composição é amoxicilina tri-hidratada, clavulanato de potássio mais excipientes como goma xantana, dióxido de silício, essência de laranja e manitol.

Este antibiótico é utilizado para tratamento de: infecções de ouvido, nariz e garganta, amigdalite, sinusite, otite, bronquite aguda crônica, pneumonia, broncopneumonia, cistite, uretrite, pielonefrite, infecções de pele e tecidos moles, furúnculos, celulites, infecções de ossos;

Bem como infecções das articulações, aborto séptico, sepse puerperal e sepse intra-abdominal. É contraindicado para quem possui hipersensibilidade à fórmula, ou possui disfunção hepática/icterícia associadas a esse medicamento ou outras composições da fórmula.

Gestantes no primeiro trimestre, não devem usar essa composição medicamentosa, devido ao risco de aborto, e as lactantes devem usar o produto sob recomendação médica.

As principais reações que podem aparecer com o uso do medicamento são: náuseas, vômitos, diarreia, vaginites, candidíase mucocutânea, tontura, dor de cabeça, indigestão, prurido e urticária, se persistirem tais sintomas, o médico deverá ser consultado.

Amoxicilina Bula

A amoxicilina é uma penicilina semi-sintética moderada, sendo utilizada para tratar doenças infecciosas no corpo. A sua forma oral é melhor absorvida do que a ampicilina. Ela quebra a membrana bacteriana, destruindo-a e evitando que se multiplique novamente.

A composição do medicamento inclui: a amoxicilina trihidratada, mais excipientes como laurilsulfato de sódio, talco, estearato de magnésio, dióxido de silício coloidal, dióxido de titânio, tartrazina, gelatina etc.

A amoxicilina pertence à classe dos beta-lactâmicos, responsáveis por combaterem infecções de pele e garganta. Trata-se de uma ampla classe de antibióticos, incluindo a penicilina e todos os seus derivados, portanto, é o mais utilizado em todo o mundo.

amoxicilina bula

Amoxicilina para que serve

Este antibiótico que trata de várias infecções bacterianas, como as urinárias, de ouvido, nariz e garganta, vaginite e etc.

A ação esperada do medicamento, é que destrua as floras bacterianas sensíveis à fórmula. A amoxicilina é contraindicada em casos de alergia, ou hipersensibilidade a alguns dos componentes da fórmula.

A fórmula pode causar coceira na pele e vermelhidão, diarreia, urticária e bolinhas vermelhas.

No caso de esquecimento de tomar alguma dose, e a próxima estiver muito perto, descarte a dose esquecida e siga com o próximo horário normalmente.

Não é recomendado tomar doses duplas ou compensatórias, pois podem aumentar os desconfortos sentidos no corpo, como náuseas, vômitos, enjoos e em casos graves intoxicação medicamentosa.

O uso prolongado do medicamento, faz com que a bactéria a ser combatida se fortaleça, tornando-se resistente ao antibiótico.

Cada vírus, bactéria, microrganismo e demais moléstias, têm uma composição específica, por isso existem substâncias medicamentosas capazes de destruí-las, não sendo possível tratar uma doença com o mesmo remédio novamente.

Amoxicilina 500 mg

A composição da amoxicilina em 500 miligramas possui em cada cápsula: amoxicilina trihidratada (cerca de 573,94 mg o que equivale a 500 miligramas de anidra);

Mais os excipientes de laurilsulfato de sódio, talco, estearato de magnésio e dióxido de silício coloidal, dióxido de titânio, metilparabeno, propilparabeno, gelatina, tartrazina, azul brilhante, carmoisina e laurilsulfato de sódio.

amoxilina 500mg

Amoxicilina infantil

Para uso pediátrico em crianças até três anos, acima ou abaixo de 40 kg, recomenda-se a dose de amoxicilina tri-hidratada suspensão, cerca de 125 miligramas, de oito em oito horas, devidamente supervisionado pelo adulto responsável.

Para crianças de três a doze anos, a dose recomendada é de 250 miligramas, de oito em oito horas.

No caso de hipersensibilidade a alguns dos componentes da fórmula, como doenças renais, alergias, diabetes ou outros agravantes que possam trazer complicações devido ao uso do medicamento, deve-se consultar um médico e fazer ajustes nas doses diárias.

O tratamento com antibióticos geralmente dura de 7 a 10 dias, e não deve ser interrompido ou estendido sem monitoramento médico. Algumas doenças gastrointestinais necessitam de tratamento de doze em doze horas com a amoxicilina.

O uso do medicamento em gestantes não é recomendável pelo risco de aborto, já as lactantes devem fazer o uso de uma dose específica (cerca de 125 mg), para que seja excretado no leite materno o mínimo possível.

Deve-se ingerir o medicamento com água, ou após as refeições, sem mastigar o comprimido. Se o paciente possuir insuficiência renal deve consultar o médico antes do tratamento.

A automedicação ainda é um problema no Brasil. Diversas pessoas quando se sentem mal de alguma forma, ou por qualquer vírus ou bactérias, já tomam por contra própria, antibióticos e anti-inflamatórios.

O risco que correm ao se tratarem sem o conhecimento e orientação de um médico profissional é grande, pois o antibiótico que deu certo para aquela pessoa, naquele caso, pode não servir para o seu organismo.

Intoxicação, problemas renais, hepatite e cirrose hepática medicamentosa, são apenas um dos problemas causados pela automedicação frequente.

Portanto, familiares, amigos, sociedade, médicos, farmacêuticos e demais profissionais da área de saúde, devem continuar orientando, proibindo o uso e comércio de quaisquer medicamentos sem a prescrição médica, e não vale somente para os antibióticos.

Remédios para hipertensão, diabetes, colesterol, ansiolíticos, psicotrópicos, analgésicos simples, devem ser consumidos moderadamente e sob supervisão médica.

O uso contínuo desses, é tão prejudicial quanto a interrupção do tratamento com os antibióticos, antes de terminar o tratamento. Bebês, crianças e idosos são mais sensíveis a substâncias químicas, e a super dosagem dos mesmos.

amoxicilina posologia

Deixe uma resposta